Bora lá? #PARTIUEATALY

Amantes da boa cerveja,

com algum atraso seguem minhas primeiras impressões sobre o Eataly, cuja inauguração ocorreu na terça-feira, dia 19 de maio de 2015, a partir das 12:00 hs.

Eataly_02

Na minha humilde opinião, a inauguração desse estabelecimento é um marco no turismo gastronômico paulistano.

O primeiro cartão de visitas que o Eataly me apresentou foi sua singela contribuição ao já caótico trânsito da Avenida Juscelino Kubitscheck. Quem frequenta a região, conhece bem o malfadado semáforo que fica no cruzamento dessa avenida com a Faria Lima, e deve saber também que esse semáforo costuma quebrar com mais frequência do que o carro do Rubinho Barrichello quebrava quando ele ainda corria na F1…

E, adivinhem: no dia da inauguração do Eataly – ou melhor, praticamente NA HORA da inauguração, o semáforo resolveu falhar de novo – a inauguração ocorreu por volta das 12:00 hs, e por volta das 13:00 hs o semáforo ainda apresentava problemas. O resultado disso pode ser visto na foto abaixo: o CAOS.

Na pista sentido Marginal, o trânsito era causado apenas pelo semáforo quebrado. Na pista contrária, somava-se a tudo isso a grande quantidade de carros que ia para a inauguração do Eataly. Um trânsito caótico que coloca em prova a paciência de qualquer monge zen-budista.

Eataly_01
Vejam a cara da motorista… é ou não é um exercício de paciência?

Eu, feliz da vida, seguia a pé, apenas observando o trânsito e batendo fotos, até que me deparei com a fila de pessoas que aguardavam para adentrar o Eataly: em pé, sob um sol que ardia forte, dezenas de pessoas aguardavam a liberação para poder entrar.

Felizmente – e inexplicavelmente – a fila andou bem rápido, e depois de poucos minutos eu iniciava minha jornada pelo maravilhoso mundo gastronômico da culinária italiana.

Tudo era muito novo, e o cheiro de cimento e do pó era bastante perceptível, via-se que a inauguração estava sendo feita às pressas.

Mas tudo isso ficava em segundo plano, e era plenamente compensado pelo clima e pela vasta oferta de produtos, pelos restaurantes, por tudo: o Eataly é algo um pouco indescritível, tem que conhecer para entender o que ele significa. É uma mistura de supermercado com Mercado Municipal, com Shopping Center, com cafeteria, com padaria, peixaria, açougue, restaurante, praça de alimentação… Tem até uma parte, no piso inferior, com livros sobre comida, bebidas, gastronomia ! Tudo lá respira gastronomia italiana !

O lema do lugar é: “We cook what we sell, and we sell what we cook.” Ou seja, segundo os administradores do local, tudo o que pode ser consumido no local, nos restaurantes, bares e cafés, existe também no mercado para ser levado para casa. Existe no local açougue, peixaria, padaria, rotisseria, sorveteria, cafeteria, enfim, é muito provável que esse lema esteja correto, pois a chance de você encontrar qualquer ingrediente culinário por lá é bastante alta.

Eataly_05
Olha o tomate !

O andar inferior é um enorme mercado, onde pode-se encontrar muitas coisas: comidas, temperos, frutas, legumes. Uma mistura interessante de “Feira Livre Gourmet” com Shopping Center. Os produtos aparentam ser da melhor qualidade, e os atendentes são cordiais e atenciosos.

Eataly_06
Gourmetização da Feira Livre

Nesse andar também fica o Nutella Bar, uma espécie de bar especializado em Nutella, onde são vendidos diversos produtos feitos com Nutella, como brioches, pães e crepes. O rótulo dos potes de Nutella também são personalizados, com o nome da cidade de São Paulo estampado.

Eataly_09

Funcionará no Eataly também a La Scuola Di Eataly, um espaço reservado a cursos, degustações direcionadas, aulas e palestras culinárias, com a presença de algum Chef ou Sommelier renomado. A grade horária com os cursos e palestras deve ser disponibilizada nos próximos dias !

Eataly_10

Mas vamos ao que nos interessa, que são as cervejas: elas podem ser encontradas no segundo andar, num local que funciona como uma espécie de adega, com cervejas e vinhos, onde os clientes podem comprar e levar para casa, e também podem ser degustadas nos diversos restaurantes do estabelecimento, sendo que cada um possui sua própria seleção de cervejas.

Os restaurantes do empreendimento, que ficam em sua maior parte no segundo andar, na inauguração estavam todos lotados, com fila de espera média de 45 minutos a 1 hora.

Os corredores próximos aos restaurantes geravam um pouco de ‘trânsito’, com passagens bem estreitas – mas nada que comprometesse o clima de euforia das pessoas que faziam suas compras ou suas refeições no local.

Com relação aos preços praticados, nada que assuste às pessoas que já estão acostumadas com os preços de refeições de qualidade em bons restaurantes na cidade de São Paulo. Existem pratos com diversas opções de preço.

A Porchetta do La Rosticceria Di Eataly, por exemplo, que estava muito bonita e dava até água na boca, custava por volta de R$40.

Levando-se em conta que uma promoção no Mac Donalds custa mais de R$20, em geral os preços praticados no Eataly são razoavelmente justos. Eles possuem opções para diversos tipos de ‘bolso’, com itens com preços atrativos misturados a itens mais caros.

Voltando ao nosso foco principal, as cervejas, a seguir daremos uma ideia de uma parte dos rótulos que podem ser encontrados no local, destacando o preço de alguns desses rótulos:

Cervejas e mais cervejas a perder de vista !
Cervejas e mais cervejas a perder de vista !

Júpiter, com suas American Pale Ale e American Pale Ale Australiana (R$15,50, 300 ml), IPA e Meia-Noite Porter (R$13, 300ml);

Cervejaria Nacional, com a Y-iara Pilsen (R$7,90, 310 ml), Kurupira Brown Ale (R$17,90, 600ml), Sa’Si Stout(R$10, 310ml), Mula IPA(R$20, 600ml) e Domina Weiss (R 8,70, 310ml);

Cervejaria DUM: Karel IV(R$27,90), Jan Kubis(R$18,90);

Cervejaria Wals: Session Citra (R$21,50), Petroleum, Wals 42(R$26,50), Niobium(R$21,50);

Cervejaria Tormenta: Hoppy Day(R$23,50),  Hoppy Night(R$26,90);

Morada Cia Etílica: Double Vienna(R$22), Gasoline Soul (R$20);

Serra de Três Pontas: Branca de Brett (R$18,50, 300ml), Cafuza (R$18,50, 300ml), Touro Sentado;

Urbana: Bergamosh (Lançamento, R$12,95, 300ml), Sporro (Promoção, R$ 9,20, 300ml), Refrescadô de Safadeza, Piscadinha (R$ 11,90, 300ml), Boo (R$ 12,79, 300ml), La Sorciére (R$ 13,50, 300ml), Trem Bão, Fio Terra, Trimiliqui, Prima Pode, Gordelícia;

Invicta: Invicta Imperial IPA (R$18,90, 500ml), Invicta India Black Ale (R$ 17,50, 500ml);

Backer: Três Lobos Tommy Gun (R$ 16,50, 355ml), Três Lobos Corleone (R$ 16,50, 355ml);

Burgman: Cosmonauta (R$ 12, 600ml)

Coruja: Baca (R$13,50, 300ml), Coice (R$ 13,50, 300ml);

2 Cabeças: Funk IPA (R$ 22, 500ml) e Maracujipa (R$ 23,50, 500ml);

Mistura Clássica: Bill’s Beer (R$ 20,50, 500ml) e Amnésia (R$ 20,90, 500ml);

Baladin: Super Bitter (R$ 25,30, 330ml), Nazionale (R$26, 330ml), Isaac (R$ 26, 330ml), Fumè XYAUYÚ (com lata decorativa muito bonita, de R$ 286 por R$ 239, 500ml);

Madalena: American Pale Ale (R$ 10,50, 355ml), American Wheat (R$ 10,50, 355ml) e Bohemian Pilsner (R$ 9,90, 355ml);

Schornstein: IPA (R$ 18,90, 500ml), Imperial Stout(R$ 25,90, 500ml);

Tupiniquim: Anunciação IPA (R$ 18, 310ml), Polimango (R$ 18, 310ml) e Monjolo Imperial Porter (R$ 20,50, 310ml);

Esses são só alguns dos exemplos dos rótulos que podem ser encontrados no local. Existem muitos outros, mas nosso objetivo não é trazer a carta completa e sim apenas mostrar como a variedade de rótulos ofertados será muito grande no Eataly.

Como exemplo das cartas de cerveja disponíveis para consumo no local, no restaurante, o La Rosticceria Di Eataly, no segundo andar, as cervejas encontradas no dia de inauguração eram as seguintes:

Em chope
Paulistânia R$ 7,80, 300 ml;
Barbante    R$ 9,80, 250 ml – uma Weiss com a receita elaborada pela Academia Barbante de Cerveja, instituto que será responsável pelas aulas da Scuola e pela cervejaria principal, localizada no restaurante Brace, no terceiro andar;

Em garrafa
Nacional SaSi Stout (R$ 18, 310 ml, Stout, 4,6%)
Nacional Mula IPA   (R$ 20, 310 ml, India Pale Ale, 7,5%)
Urbana Gordelícia (R$ 20, 300 ml, Strong Golden Ale, 7,5%)
Urbana Bergamosh (R$22, 300 ml, Mild Ale, 3,7%)
Birra Del Borgo Duchessa (R$34, 330 ml, Saison, 5,8%, )
Birra Del Borgo Reale (R$34, 330 ml, India Pale Ale, 6,4%)
Baladan Isaac (R$36, 330 ml, Belgian White Ale, 4,5%)
Baladan Nora (R$36, 330 ml, Egyptian Ale, 6,8%)

No terceiro andar do empreendimento, funcionará o mais formal dos restaurantes do Eataly, o Brace. Ele é o mais formal não no quesito requinte ou glamour, mas sim no sentido de que oferecerá um menu europeu mais clássico, com opções de entrada, primeiro prato e segundo prato, mas sempre a gosto do cliente.

Eataly_04
Vista do Brace, no alto, terceiro andar

Anexo ao Brace existirá um bar e uma cozinha cervejeira plenamente funcional, que será pilotada pela Academia Barbante e fará cervejas que serão servidas no local, no estilo de um Brewpub.

Quando estive por lá, no dia da inauguração, o Brace ainda não estava aberto ao público (ele abriria por volta das 18:30, e estive por lá na hora do almoço), e muita coisa ainda estava sendo feita. Uma grande quantidade de pessoas trabalhando, furando, serrando, montando, correndo para que tudo estivesse pronto para a inauguração, que seria dali a algumas horas.

No Brace, nessa noite inaugural, seriam servidas as seguintes opções de cerveja On Tap, ou seja, em formato de chope:  Paulistânia, Barbante Weiss, Urbana Gordelícia Strong Golden Ale, Urbana Bergamosh Mild Ale, Baladin Nazionale, Baladin Super Bitter, Nacional Mula IPA e Nacional Sa’Si Stout.

Detalhe da chopeira do Brace para o dia de inauguração
Detalhe da chopeira do Brace para o dia de inauguração

Amigos, o Eataly tem tudo para se tornar um novo pólo cervejeiro em São Paulo, como o EAP ou o Delirium Bar.

Até mais do que isso, ele deve se tornar um ponto turístico praticamente obrigatório para quem esteja de passagem por nossa cidade. Uma referência na área gastronômica paulistana !

Ficam todos convidados para conhecer o Eataly e, se nos encontrarmos por lá, podemos tomar um chope no Brace !

Bons goles e até a próxima !

Uma opinião sobre “Bora lá? #PARTIUEATALY”

  1. Ótimo texto Giuliano!

    Pra nós aqui do interior (que não frequentamos a capital) deu pra ter uma ideia do que se trata esse empreendimento; que tem gerado críticas (boas e ruins) e uma grande expectativa desde o seu lançamento.

    Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>